Dicas e Truques com Ervas Aromáticas

iguaria-truques-e-dicas-com-ervas-aromaticas

Ervas aromáticas (ou ervas de cheiro) são como o nome diz plantas que podem e são usadas para dar aromas em pratos de culinária, mas também podem ser usadas como alternativa natural para certos usos domésticos e industriais. As ervas podem ser usadas tanto frescas, secas ou fumadas, visto que processar as ervas amplificam ou modificam o sabor ou simplesmente aumentam a sua validade, algumas vezes confundidas com especiarias que são fruto, casca, semente, raiz de uma planta.

Aqui vai uma boa lista de truques e dicas com ervas aromáticas com um foco especial nas melhores formas de utilizares as ervas.

Alecrim – Com um sabor forte, é ideal combinado com assados como com carne de porco, vaca, aves, em assados de peixe, de carneiro, coelho, cabrito e vitela, em batatas assadas e chouriços. Combina também bem com doces, arroz, cremes, molhos e gelados.

Coentros – Tanto as folhas como as sementes podem ser utilizadas, ficam perfeitas com peixe, marisco, mas também fica ideal em sopas, saladas e a base de qualquer açorda.

Estragão – Com um sabor doce e apimentado, é perfeito em pratos de carne, peixe, molhos, vinagres, manteigas e claro saladas.

Endro – Delicioso com um sabor intenso, perfeito para pratos com peixe (especialmente grelhados), saladas, molhos e sopas.

Erva-Doce (Sementes de Anis) – Doce e suave, ideal e a base de um folar, como também usada em pratos de peixe, sopas, guisados, legumes cozidos, castanhas, como também em diversos bolos, doces e pastelaria.

Funcho – Com um sabor bem adocicado, é perfeito para pratos de peixe ou como guarnição de legumes.

Louro – Usadas frescas ou secas são uma das ervas mais usadas na cozinha portuguesa, ficam bem em especial com peixe, caça ou legumes, como em praticamente todo o género de assados. Também pode ser usado picado as folhas e não os caules para molhos de ovos e natas.

Manjericão (Basilico) – Com um sabor fresco, deve ser sempre usado sem ser cozinhado e adicionado no fim dos cozinhados ou em saladas (como salada de com queijo fresco e mozarella), delicioso em pratos de peixe, marisco, sopas, cordeiro e porco.

Hortelã-Menta – Refrescante e perfeita para aromatizar sopas, gelados, cocktails, sobremesas, legumes, frutas e saladas.

Oregãos – Com um sabor a dar para o amargo quando fresco é ideal para massas, pimentão, beringela e tomate. Seco perde a amargura e é perfeito com assados, queijos, carnes brancas, peixe e vitela.

Poejo – Com um sabor similar á Hortelã-Menta, pode ser usado nos mesmos pratos, como também açordas, pratos de peixe, caldeiradas, licor, frutas e legumes.

Salsa – Com um sabor suave e fresco é perfeito para diversos pratos desde pratos de carne, peixe e marisco, como também molhos, sopas, omeletes e massas.

Sálvia (Salva) – Com um sabor apimentado e amargo combina bem com carnes brancas, porco, coelho, pato, peixes gordos e queijos. Pode também ser utilizada como substituto de louro para marinadas ou recheios.

Verbena – Pode ser usada fresca ou seca com um sabor forte a limão, fica bem em todos os pratos que combinam bem com limão, em especial pratos de peixe ou fritos.

Tomilho – Com um sabor forte e picante é delicioso com todo o género de assados ou cozidos com bastante liquido como guisados e cozidos, é considerado um substituto para o sal (ou diminui a necessidade de usar tanto sal), também fica bem em sopas e molhos.

Source: iguaria

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *