Alimentos que não precisam de frigorífico

Embora o frigorífico seja uma ótima forma de conservação de alimentos, é dispensável para armazenar diversos produtos comestíveis.

Mas como saber quais deles podem resistir à temperatura ambiente e quais não podem?

Veja a seguir uma lista de alimentos que não precisam de ir ao frigorífico, de acordo com a ciência:

Tomate: devem ser mantidos à temperatura ambiente uma vez que temperaturas abaixo dos 12º comprometem o seu sabor e a textura;

Bananas: o processo de amadurecimento da banana diminui quando a fruta é exposta a temperaturas baixas, ou seja, bananas mantidas no frigorífico ficarão relativamente verdes. Se você quiser que as bananas fiquem mais maduras, deixe-as cá fora;

Abacate: esta fruta cresce em temperaturas quentes, então coloca-la no frigorífico irá diminuir o processo de amadurecimento. O abacate dura entre dois a três dias no frio, depois disso, o sabor e textura ficam comprometidos;

Pepino: é um dos muitos alimentos que perdem o vigor quando refrigerados. Guarde-o fora do frigorífico e longe da luz solar direta.

Cebolas: a humidade do frigorífico torna as cebolas moles e provoca o aparecimento de bolor. Mantenha-as na cozinha ou na dispensa, mas sempre longe das batatas – quando são guardadas em conjunto, deterioram-se umas às outras.

Limão: Depois de aberto, o limão não deve ser colocado mo frigorífico. Além de oxidar rapidamente e de perder as vitaminas, o limão absorve os cheiros do interior do frigorífico, assim como os gases que existem neste electrodoméstico. Quando precisar de guardar um limão cortado, envolva-o em película aderente, coloque-o dentro de um recipiente de vidro fechado e consuma-o o mais breve possível, até seis horas, no máximo.

Chocolate: não deve ser guardado no frigorífico, pois o frio faz com que ganhe uma espécie de revestimento branco, o que quer dizer que o seu sabor e textura é alterada.

 

 

 

 

 

 

Related posts

Como fazer tofu caseiro

Miguel Almeida

Benefícios do consumo de atum

Miguel Almeida

Salmão: os benefícios e as verdades inconvenientes

Miguel Almeida